ABC da fotografia digital: fotografar em diversas situações
 

  Conta de usuário  
   Para fotos    Para vídeo  Download   Comprar   Tutorial   Suporte   Quem Somos  
en  fr  de  es  pt  it  jp  ru  
 

Artigos

ABC da fotografia digital: fotografar em diversas situações

 

A qualidade das fotos é influenciada não só pela ótica ou a qualidade da matriz, mas também pela escolha correta dos parâmetros de disparo manuais. Uma vez que você decidiu se afastar do modo automático, vamos ver algumas configurações que podem melhorar a qualidade de imagem.

O balanço de brancos – erros do equilíbrio de branco, fazem fotos amarelas ou azuis, dependendo das condições de iluminação. É tudo uma questão de percepção: o nosso cérebro é capaz de corrigir o que os nossos olhos veem. Ele sabe exatamente que um pedaço de papel é branco - é por isso que o interpreta como branco. Uma boa câmara também irá tentar ajustar-se às condições de iluminação, alterando o equilíbrio de cores de acordo com eles. Mas nem todos os processadores podem interpretar corretamente as condições de iluminação, o que resulta em distorções de cor de uma imagem. Para ajustar o equilíbrio precisamente em quaisquer condição há uma definição “WB folha limpa”. É realizada de forma diferente em diferentes câmaras, mas o significado é sempre o mesmo: “mostrar” à câmara que cor é o branco nestas condições de luz específicas – “mostramos” à câmara um folha branca própria (algumas câmaras usam um cinza) para que ela identifique a “cor” da luz e se ajuste.

Matiz amarelo Matiz azul
A imagem pode virar amarelo …ou crescer azul

Equilíbrio correto
Equilíbrio correto

Velocidade ISO – outro parâmetro importante e necessário para boas tomadas. Literalmente, velocidade da matriz pode ser compreendida como a capacidade de fazer boas imagens em condições de iluminação diferentes: quanto menor for a velocidade, mais luz é necessária (a quantidade de luz é medida em unidades ISO padrão e toma valores dentro do intervalo de 50 a 1600). A velocidade da matriz e a do filme não diferem. Além disso, o efeito de aumentar este parâmetro é o mesmo - mais grão na imagem. Você pode definir valores de velocidade diferentes em sua câmara digital, assim como você escolhe um filme específico para fotografar em condições específicas. Mas a captura digital é um pouco diferente do filme: você não deve ficar muito entusiasmado com valores de velocidade alta (superior a 200 por exemplo) já que a luz geral da imagem pode ser aumentada por outros meios.

 A imagem tem muito grão com altos índices
Altos índices ajudam a fotografar com luz fraca, mas tornam a imagem granulada. O original está á aqui.

Correção de exposição é o meio mais eficaz de clarear a imagem final. Os valores situam-se entre -2 e +2 normalmente. Quando o valor é positivo - o quadro torna-se mais claro, quando é negativo - mais escuro. Ao contrário de velocidade ISO que também influencia a qualidade da imagem na luz limitada, a correção de exposição só aumenta a quantidade de luz na imagem, sem acrescentar qualquer grão.
No exposure correction Positive exposure correction
No exposure correction.
O original está á aqui.
Positive exposure correction.
O original está á aqui.

Bracketing automático (sequência de exposições com valores diferenciados) para continuar o tema de correção da exposição e lembrar a sequência. Quando o modo de escalonamento é escolhido, a câmera ajusta automaticamente os valores de compensação da exposição em uma série de imagens: do menor para o maior. Por exemplo, em uma série de três tomas uma será tomada em modo normal e duas outras serão tomados com exposição modificada. Esse recurso é especialmente útil para iniciantes que já ouviram falar da possibilidade de correção de exposição, mas não entendem completamente o seu significado.

Abordagem ou, para ser mais preciso, a área de focagem da câmara. É o lugar onde a câmera busca o foco. É o lugar que considera o mais importante e a partir do qual se calcula a distância entre o objeto e a câmera. Há uma série de maneiras de focar, por exemplo, pelo centro ou por vários pontos da imagem. Em algumas câmeras há uma opção até mesmo para mudar o ponto de foco do centro para outra parte do quadro da imagem. Ter o foco manual também é muito útil: você pode especificar a distância exata para o objeto que você fotografa. Essa opção também vai deixar você tirar fotos fora do padrão, como a gravação de um web ou de vidro que o foco automático não vai nem perceber.
O assunto principal deve estar em foco
O assunto principal deve estar em foco

Um parâmetro muito útil: profundidade de campo – é a parte do espaço em frente da câmara que sairá nítido na imagem. Quando fotografar uma paisagem, por exemplo, a imagem deve ser nítida até quase ao infinito (em limites razoáveis, é claro), e em retratos este parâmetro deve ser mínimo, com o modelo focado e o fundo borrado ao máximo.

Exposição e abertura – essas noções se unem como uma regra. A exposição é o tempo em que o obturador permanece aberto: quanto mais rápido ele fecha, menos luz atinge a matriz, o que significa uma imagem mais escura. Abertura também influencia o grau de luz na imagem: o quanto maior, mais clara a imagem. Experimentos com estes dois valores pode dar alguns resultados imprevisíveis. A exposição longa, por exemplo, será útil para fotografar fogos de artifício: você vai ser capaz de capturar todo o caminho das faíscas. Jogando com estes valores, pode-se gerenciar a profundidade de campo (para tirar algum objeto com o fundo borrado, tanto quanto possível).
Prolonged exposure Short exposure
Quanto mais curta a exposição… …melhor se distingue os objetos em movimento

Uma boa maneira de saber se sua imagem é clara ou escura, opaca ou brilhante consiste em ser capaz de ler o histograma da imagem, que é um diagrama dos parâmetros da imagem. Na verdade, um histograma pode mostrar se há falta de alguma cor na imagem. Algumas câmeras são capazes de mostrar um histograma durante o processo de captura e pode nos ajudar a organizar melhor a imagem. Por exemplo, quando você notar algumas irregularidades ou vazios no histograma, você terá a opção de mudar a câmera um pouco e mudar a perspectiva, a fim de suavizar o diagrama.

Saiba como tirar fotos de qualidade: só precisa de duas coisas: experiência e uma visão original do mundo ao redor. Como câmeras digitais não precisam de quase nenhuma consumível, nada impede agora de ter mais e mais experiência. É pior para a originalidade: a coisa é feita por mero instinto: tendem a colocar o assunto ao centro da imagem ou sob luz solar direta. Isto significa o fim de qualquer originalidade. Mas as fotos mais interessantes vêm de condições fora do padrão. Ou seja, aprender a capturar fotos em boa luz começa com a experiência fora do padrão. E só vamos dar um outro grupo de termos fotográficos com as explicações adequadas.
Perspectiva original
Procure uma perspectiva original

O modo macro – é, muito provavelmente, um dos tipos mais populares e bem conhecidas de fotografia encenada. Muitos novatos ficam perplexos com a possibilidade de capturar objetos bem de perto com a câmera, como nem todas as câmaras de filme podem focar a uma distância tão curta. O modo macro também é notável pela capacidade de fazer de um objeto do dia-a-dia (uma flor selvagem, por exemplo) um assunto principal de uma foto. O único objeto nítido na foto macro é o assunto (como em retratos) e o fundo é sempre desfocado.
Foto macro
Fotos macro são sempre bonitas

Bloqueando a luz – é usado para a captura de objetos brilhantes, é muito utilizada também para a criação de anúncios espetaculares. Bloqueando a luz é uma direção especial de luzes quando se fotografa contra a fonte de luz, como fotografar uma árvore contra o pôr do Sol, com o Sol por traz à direita. Quanto mais brilhante a fonte de luz, mais interessante será a fotografia. Tente usar esta técnica fotográfica em uma praia, e todas as pessoas na imagem sairão muito bronzeadas.
Contornos das árvores ao pôr do sol
Os contornos das árvores ao pôr sol tornam a imagem misteriosa

 
Artigos Artigos
Foto dicas para iniciantes Foto dicas para iniciantes
ABC da fotografia digital ABC da fotografia digital
   — Fotografar em diversas situações — Fotografar em diversas situações
   — Edição final — Edição final
   — Armazenar fotos — Armazenar fotos
   — Mais experiência! — Mais experiência!
História da fotografia História da fotografia
   — Como tudo começou… — Como tudo começou…
   — Niépce imagens — Niépce imagens
   — Imagens Talbot — Imagens Talbot
   — Imagens de Daguerre — Imagens de Daguerre
   — Desenvolvimento da fotografia — Desenvolvimento da fotografia
Importância da cor: O cérebro Importância da cor: O cérebro
   — Efeitos de cor dos carros — Efeitos de cor dos carros
   — Acidentes & importância da cor — Acidentes & importância da cor
   — Assunto, cultura & estilo — Assunto, cultura & estilo
Importância da cor: O corpo Importância da cor: O corpo
   — Importância na comida & apresentação — Importância na comida & apresentação
   — Bêbado tanque cor-de-rosa — Bêbado tanque cor-de-rosa
Cores Matters: Cor e visão Cores Matters: Cor e visão
   — Cores e a visão importam — Cores e a visão importam
   — Como o olho vê cor — Como o olho vê cor
Importância da cor: cor e design Importância da cor: cor e design
   — Cores verdadeiras e metameríssimo — Cores verdadeiras e metameríssimo
   — Сores hitóricas — Сores hitóricas
Cor e ciência  Cor e ciência
   — Sistemas de cores — Sistemas de cores
   — Cor eletromagnética — Cor eletromagnética
Importância da Cor: Cor e o Mundo Importância da Cor: Cor e o Mundo
   — Cor e usabilidade matérias — Cor e usabilidade matérias
   — Cor e energia — Cor e energia
Sobre a cor: cor e computadores Sobre a cor: cor e computadores
   — Sobre a cor no computador  — Sobre a cor no computador 
   — O camaleão da Web — O camaleão da Web

 

 

No começo da página

 

  English  | Français  | Deutsch  | Español  | Português(Br)  | Italiano  | 日本語  | Pусский  |
Facebook | Twitter | YouTube | Forum
© 2004-2017 AKVIS. Todos os direitos reservados. 
Política de privacidade